quinta-feira, 2 de novembro de 2017

"Viagem `A Portugal " OU Na Inspiração de Fernando Pessoa




É chegado o período das minhas férias anuais : Novembro . E dessa vez o destino escolhido foi PORTUGAL.

Acho que umas 12 pessoas conhecidas foram a Portugal esse ano, e como elas milhares de pessoas está vendo nesse país, um grande atrativo turístico.

Já estive lá por 2 vezes , então essa será a terceira, e como sempre, será diferente, terá um olhar diferente .

O roteiro está já pré estabelecido, mas, nada que eu não mude alguma coisa. No final da hora resolvi não alugar carro e ficar  à mercê dos auto carros e dos comboios portugueses.


Afinal, nos 2 últimos anos viajei com meu carro para o Deserto do Atacama e depois para Morro de São Paulo.É bom, mas, cansa também , tem a responsabilidade do dirigir, etc, etc ...

Lisboa , Sintra, Cascais, Óbidos, Alcobaça, Fátima, Nazaré, Tomar, Batalha, Mafra, Queluz, Évora, Faro, Tavira, Porto, Coimbra, Braga, Guimarães, Aveiro, Águeda, Viana do Castelo são algumas das cidades portuguesas a serem visitadas.

Mérida e Sevilha na Espanha também farão farte do roteiro de 2 dias, já que não conheço essa região da Andaluzia.

Assim, irei me ausentar um pouco das publicações do BLOG nesse período de uns 20 dias e depois retorno com gás total.


Até a volta, se Deus quiser !


" Eu, eu mesmo...
   Eu, cheio de todos os cansaços
   Quantos o mundo pode dar...
   Eu...

   Afinal tudo, porque tudo é eu,
   E até as estrelas, ao que parece,
   Me saíram da algibeira para deslumbrar crianças...
   Que crianças não sei...
   Eu...


   Imperfeito? Incógnito? Divino?
   Não sei.
   Eu...


   Tive um passado ? Sem dúvida...
   Tenho um presente? Sem dúvida...
   Terei um futuro? Sem dúvida...
   Ainda que pare de aqui a pouco...
   Mas eu, eu ...
   Eu sou eu ...
   Eu fico eu ...
   Eu...  "

                                              Fernando Pessoa por Álvaro Campos.

"O Rastro" OU A Misteriosa Transferência dos Pacientes



Bem bacana e incomum o gênero suspense/terror nas telinhas brasileiras, com uma produção totalmente nacional.

Assim, é  " O Rastro" , filme de J.C. Feyer que retrata também o caos na saúde pública do Rio de Janeiro e no Brasil.


João ( Rafael Cardoso) é um jovem e promissor médico, que atua na regulação médica e supervisão da secretaria da saúde do Rio de Janeiro e é o responsável pela transferência dos pacientes de um hospital público à beira da falência do Rio para outros , afim de que finalmente o hospital tenha encerrada as suas atividades por falta de estrutura, verbas, materiais, equipamentos , medicamentos e outros.


Apesar de ter algumas pessoas que são contrárias à essa ideia, como Heitor ( Jonas Bloch) e Olívia ( Cláudia Abreu) , João e toda a sua equipe estão empenhadas a conseguir esse êxito.

João é casado com Leila ( Leandra Leal) que está prestes a ter um filho, e está sofrendo com essa delicada empreitada de seu marido.


Não é fácil fechar um hospital, principalmente pela pressão dos próprios pacientes assim como da imprensa.

Na última hora, uma jovem paciente , de uns 15-16 anos de nome Julia ( Natália Guedes) é internada e isso incomoda João, por ter mais um paciente a ser transferido.


Todo esquema é feito e tudo dá certo, menos a jovem Julia que não consta em nenhum registro de hospital e nem está ali.

O que teria acontecido ?


João fica perturbado e começa a ver imagens, gritos, choros de uma adolescente o atormentando.

Um médico é encontrado morto  em uma ala . Suicídio ?


João começa a intrigar pelo caso e vai atrás das respostas .


Descobre uma falcatrua, onde os próprios médicos recebiam por exames de pessoas que já haviam morrido e não realizado os exames.


Quem está por trás disso tudo ? Cadê a menina ?

As pistas ou o rastro vão se aproximando da verdade e João entrando num estado de stress violento.

Qual o final disso tudo ?


Sempre achei o cenário e ambiente de um hospital um ótimo lugar para se filmar, ainda mais esse que está praticamente abandonado e com mais lugares interessantes para uma  cena realista .


Mais uma oportunidade de se ver Domingos Montagner atuando , em um de seus últimos filmes ( ele faz papel de um político querendo se dar bem ) , assim como de Érico Brás que faz o funcionário Márcio do hospital.


Valeu a pena !

Eu recomendo !

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

"Eu Não Faço a Menor Ideia do Que Eu Tô Fazendo com a Minha Vida" OU Eu Não Sei porque Eu Assisti a esse Filme !







De repente, para dormir, fui ver esse filme " Eu Não Faço a Menor Ideia do Que Eu Tô Fazendo com a Minha Vida ", do diretor Matheus Souza.






Mas, sinceramente não conseguir entender o propósito, ou melhor, até entendi, que era mostrar o quão indeciso, inseguro são os jovens para se firmarem no cenário, na escolha da profissão, nos relacionamentos, na convivência com os pais, etc...






O filme é bem tosco, e a figura de Clarice falcão não empolga, pelo contrário , ratifica toda essa proposta.






O que me agrada sempre quando ele aparece é Rodrigo Pandolfo, com atuações sempre convincentes e agradáveis .






Ele faz o papel do filho do dono de um boliche num shopping onde Clarice vai passar os dias após matar as aulas do curso de medicina e acabam formando um par meia boca.






Os pais de Clarice são separados há muito tempo, mas tentam uma reaproximação e ficam por isso mesmo, pois depois se separam novamente.






O filme tem ainda a participação de Gregório Duvivier, Leandro Hassum ( ainda gordo ),Alexandre Nero, Daniel Filho como avô da moça e Nelson Freitas como o pai.







É isso ...

sábado, 28 de outubro de 2017

"Obra Sobre Ruínas" OU Uma Investigação Cênica Sobre Amor E Liberdade



Fui assistir à peça " Obra Sobre Ruínas" do diretor Fernando Aveiro e com atuação solo de Humberto Caligari.

Foi uma indicação do meu amigo de trabalho, pois se trata do primo que a representa . Um outro motivo , seria ir ao Teatro Santarosa, um espaço tão bonito e na minha opinião ainda sublocado, pois deveria haver mais espetáculos lá.

Bem, quanto ao espetáculo , de duração de 55 minutos , ao entrar na sala, o ator já está posicionado , maquiado e caracterizado em seu personagem , esperando o público entrar e se acomodar e os sinais de início.

Gostei muito da movimentação dele, toda marcada minuciosamente, com gestos e movimentos mínimos, precisos, dando a noção de algo muito próximo, como se estivéramos assistindo em slow motion na TV em nossa casa. É uma grande qualidade essa do ator que nos apresenta tal característica.


Gostei demais também da caracterização, ou seja do figurino, totalmente neutro , representando uma unidade, seja ela masculina ou feminina , era uma unidade, GENTE , que parecia sofrer o tempo todo com algo que a incomodava.

O cenário, muito inusitado e criativo, me levou ao nome do espetáculo, ou parte dele , RUÍNAS" , pois se utilizou de uma parafernalha meio velha, meio largada , mas, que se fazia funcionar e ao mesmo tempo dar luz e cor às cenas. Muito bom mesmo !

O som e a trilha sonora mexeram com minha cabeça, e foi pra mim um personagem do espetáculo. Perfeito , inteiramente pertinente com as cenas e o texto, algo muito bem pensado, coisa de teatro mesmo, de estudos com esse detalhe fundamental : A TRILHA .

O texto , todo elaborado, formal, um pouco eloquente, falando das falácias por nós vividas nos dias de hoje, de todo esse mal que nos acomete , algo bem tétrico mesmo, triste, melancólico .


As máscaras, ah as máscaras, essa não poderiam faltar , principalmente por tudo que passamos , com mentiras, falcatruas e descaso principalmente dos grandes , dos poderosos.

Gostei muito da interpretação do Humberto Caligari , que como disse , estudou e ensaiou quase 2 anos para essa estreia . Está de parabéns !

Valeu a pena !

Eu recomendo ! 

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

"2 Mais 2" OU Swing entre Casais







Assisti a um filme argentino, " 2 mais 2 " do diretor Diego Kaplan que trata de um tema controverso e discutível entre casais ou não, que é o SWING.






Você se submeteria a essa prática com seu parceiro ou parceira ?




É uma prática normal, limpa ou tem algo desviante em quem o faz ?




Assim, os médicos,sócios e amigos Diego (Adrian Suar) e Richard (Juan Minujin) seguem no seu dia-a-dia de correria .






Diego é casado com Emília ( Julieta Diaz) e  têm um filho adolescente. Richard é casado com Betina (Carla Peterson) e não têm filhos.




Num jantar após terem sido homenageados pela Sociedade de cardiologia Argentina pelo êxito em trabalhos realizados , os 2 médicos e suas esposas vão jantar em um restaurante para comemorarem, e depois de muito vinho e outras bebidas , Betina solta para Emília um segredo do casal : Eles fazem swing !






Emília não dormiu a noite pensando nessa conversa que a intrigou muito . Logo na manhã seguinte, contou para Diego , que a cortou prontamente não querendo saber desse papo , dizendo que era loucura, uma bizarrice.




Mas Diego também ficou intrigado e questionou Richard sobre o assunto querendo destrinchar melhor sobre o tema e o hábito do casal.




Richard o convida para irem à uma festa de aniversário na casa de um colega que também participa do grupo de swing.






Pablo ( Alfredo Casero) é o anfitrião e os recebe muito bem no dia de seu aniversário , com a piscina cheia de casais  trocados , e uma festa jorrada a bebidas e tudo mais.






Emília se solta , conversa com outros homens, mas Diego dá um vexame, fica com medo de todas as mulheres que se aproximam dele para um contato mais íntimo e proporciona cenas hilárias , até que pega sua mulher e sai da festa correndo.






Chega em casa, conversa com Emília e diz para pararem com isso, mas ela insiste, e diz que gostou.


Emília então propõe um ensaio com os amigos Richard e Betina . Eles passam um bom tempo aproveitando entre os 4 essa troca e a relação principalmente de Emilia e Diego melhora da a´gua para o vinho , até que ...





Confusão à vista , já que Betina não está gostando do comportamento de Richard e acha que ele a está traindo com outra mulher.


A amizade de mais de 10 anos não será a mesma ?




No final , cinema e pipoca ...

Valeu a pena!

Assunto interessante para ser discutido .

Eu recomendo !

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

"Bright Night " OU Revelações do Passado





Diferente esse filme alemão, e muitas discussões poderíamos fazer com nosso círculo de amigos.




Você conhece alguém com problemas do passado e que de repente vem à tona ?






Esse é o problema de Anna ( Anna Grisebach) no filme "Bright Night" dirigido por Florian Gottschick.




Anna e seu namorado Stefan ( Vladimir Burkalov), bem mais novo que ela, retornam à cidade natal dela para reviver o passado .






Lá, eles encontram com os amigos de infância e adolescência de Anna, Marc ( Kai Ivo Baulitz) e Bernd ( Benno Furmann), que por sinal foi um ex- namorado de Anna, num namoro que durou 4 anos.






Eles entram na casa, toda empacotada, mas, ainda habitável numa cidade fantasma, que não tem quase ninguém e está prestes e desaparecer do mapa.






Aos poucos as lembranças de Anna vêm à tona, e isso não vai ser legal nem pra ela e nem para os outros que a acompanham, principalmente Stefan, que fica assustado com o outro lado da namorada que não conhecia.




Mais um problema : Marc e Bernd são namorados já faz uns 30 anos e Anna percebe uma jogada de Marc pra cima de Stefen.






Anna lembra que na época que namorava Bernd , foi Marc quem a tirou dele e isso não ficou bem resolvido.






Será que Marc aprontará novamente com outro homem de Anna ? Se depender de seus impulsos e desejos, sim.






O filme alterna momentos de sonhos, sobrenaturais com a cena real propriamente dita. Cabe a você interpretá-los como queira.






Valeu a pena!






Eu recomendo !

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

"Eu Sou a Felicidade Deste Mundo" OU Será Verdade?







Filme mexicano do diretor Julian Hernandez, " Eu Sou a Felicidade Desse Mundo" mostra um contraponto interessante entre a realidade e a encenação.




Isso porque, Emiliano ( Hugo Catalán) , um jovem cineasta, está com um projeto de documentário, onde pretende explorar a dança como um todo.






Mas, nesse processo, encontra Otavio ( Alan Ramirez), um jovem bailarino, que tem intenção de participar do filme, mas, está com uma lesão muscular no momento, incapacitando -0 para o momento.






Mas, estando sempre presente ali no espaço onde o diretor trabalha, acaba por chamar a atenção e os olhos de Emiliano se dirigem ao jovem bailarino.




Eles começam a ter um caso , onde fervilham as emoções dos dois, apesar de Emiliano ser bem estático, na dele, sem muitas palavras e ações , focando no seu trabalho e deixando que suas emoções o tiram um pouco da cena.






O problema é que Otavio se apaixona perdidamente e Emiliano, apesar de também gostar, se deixa levar por outros rapazes, outros corpos , ferindo o mais nobre dos sentimentos de Otavio.




É uma triste realidade comum , onde algumas pessoas não conseguem a monogamia e querem experimentar de tudo um pouco.






Interessante ...




Valeu a pena !




Eu recomendo !

"O Amor no Divâ" OU Terapia de Casal







Se você procura um filme divertido, leve, e com problemas talvez iguais aos seus no seu casamento, assista "Um Amor no Divã " de Alexandre Reinecke.




O filme que conta com depoimentos de 2 casais, um de velhinhos e o outro de 2 mulheres entre as sessões do casal principal em questão , trata da rotina do casamento, da mesmice, e dos problemas que uma grande maioria dos casais têm.






Miguel ( Paulo Vilhena) e Roberta ( Fernanda Paes Lemes) é o casal em questão. Ele, um professor de educação física ( talvez) , que é personal trainer em uma academia, tem suas manias fitness, é bem largadão em casa , mas, não deixa de ser romântico , preparando jantares e querendo sexo com sua parceira.




Ela, Roberta, é uma executiva que lida com números, estatísticas e fala isso o dia inteiro , não tem tempo pra nada, chega sempre cansada,  nunca está bem para fazer sexo  e reclama de tudo que Miguel faça.






Ou seja : O casamento está em crise!




Miguel que tem várias alunas na academia, conhece uma que é secretária de uma psicóloga que faz terapia de casais.




Bingo !


O casal começa a fazer as caríssimas sessões com a doutora, num consultório bem chique , e são programadas 5 sessões.






Malka ( Zezé Polessa) é a psicóloga e seu marido José ( Daniel Dantas) , já anda meio cansado , se aposentou do trabalho, não quer mais fazer sexo , pela vergonha da impotência e os dois vão completar 30 anos de casamento.




Ao longo das sessões , o casal conta tudo , sem amarras, e Malka percebe que tem os mesmos ou problemas parecidos com o seu casamento.






É muito engraçado e espontâneo o jeito que um critica o outro e a coisa parece que não vai se acertar jamais.




Com algumas revelações e surpresas , parece que as coisas vão tomar outro rumo.






Carol Mariottini é uma das atrizes dos depoimentos antes de cada sessão.




Valeu a pena!




Eu recomendo !