quinta-feira, 2 de março de 2017

"Minha Vida de Abobrinha" OU Animação Franco - Suiça que Fala de Abandono



Assisti a um dos  filmes de animação indicados ao Oscar 2017, "Minha Vida de Abobrinha" do diretor Claude Barras.


O filme é mais para adultos do que para crianças , e tem um ritmo lento , além de ter apenas 1 hora de duração .



É muito colorido , e tem em seu prólogo o seu momento mais denso e triste :


Icare , o menino que gosta de ser chamado de abobrinha , mora em um sobrado , onde a mãe vive embaixo se entupindo de álcool e esbravejando o dia todo.



Abobrinha, fica mais no sótão, construindo suas pipas, com a imagem do pai como super-herói , e a soltando pelos céus como referência .


Certo dia , brincando com as latinhas de cerveja jogadas no chão pela mãe no sótão , Icare acaba por cometer um acidente ao não deixar a mãe subir .


Abobrinha fica órfão !


Um agente da polícia assume o caso , conversa com o menino e o leva para um orfanato .


Aí, começa a história , onde ele no início é tirado de cena pelo líder , chefão do orfanato , mas que depois acaba se tornando um grande amigo .



O filme retrata como as crianças vêm a vida e seus problemas e desafios . Vários assuntos são abordados e com muita delicadeza e simplicidade o diretor deixa o seu recado.


Vale a pena ser visto !


Eu recomendo !


"Minha Vida de Abobrinha" - Claude Barras

Nenhum comentário:

Postar um comentário